poesia e prosa

Faces de uma moeda: cara e coroa

 

667804

 

    Corro entre fronteiras, destaco qualidades, mudo divergências, construo advertências, escolho as duas faces da moeda, cara e coroa, amigas inseparáveis.

    Não há um futuro próximo para aquele que não olha o relógio, simplesmente vivem sem recorrer ao tempo, ele que passa veloz, sem medo, não espera por ninguém.

    O bem e o mal existem, com o passar do tempo escolhemos, à nossa espreitada, algum rumo ou estrada, algum monte ou ninho que seja de passarinho.

    O dinheiro compra muitas alegrias, mais, um sentimento ou uma felicidade, ele não compra, o pecado o persiste, as faces se incidem.

    Cara e coroa, as duas, uma escolha, apenas basta aceitar que tudo na vida ali está, podendo enfim mudar, mais a realidade continua sem se aposentar.

    Não se descrimina o pior, nem se valoriza o melhor, as opiniões é que dizem as verdades que queremos ouvir, feliz ou triste, basta sorrir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s